Arquivo da categoria: Barbalha

Geossítio Riacho do Meio

Padrão
Uma das fontes

Fonte no Geossítio Riacho do Meio, em Barbalha

Pedras que têm nome. Fontes de água cristalina. Vegetação verde e temperatura fresca, em plena época de seca no sertão. O Geossítio Riacho do Meio, em Barbalha, reúne esses elementos como uma bela amostra da fertilidade e variedade natural presentes no sopé da Chapada do Araripe. Está dentro do Parque Municipal Riacho do Meio, e seus pontos de interesse são interligados por diversas trilhas que se unem.

Quais pontos? São três fontes: Bica das Pedras, Olho D’Água Branca e Nascente do Meio. São pequenas, mas têm sua água direcionada para pequenas quedas (ou bicas), que formam piscinas cristalinas e convidativas, um alívio para o calor intenso da região.

Durante a caminhada é possível observar o queridinho da Chapada: o Soldadinho do Araripe é uma ave endêmica (só existe nesta região), pequena (15 cm) e frágil, corre risco de extinção com o desmatamento de seu habitat. Para observá-la é preciso sorte e um olhar atento. Com a ajuda de guias, que levam no celular o canto do pássaro, as aves se aproximam. O macho possui uma crista vermelha, que parece um quepe – daí o nome de Soldadinho. As fêmeas, por uma ação da astuta mãe natureza, são verde oliva. Essa característica as ajuda na hora de proteger os filhotes, e prova disso é que é bem mais difícil ver uma delas.

Tal qual os demais geossítios, é bem sinalizado, não dando margem para que ninguém se perca. Além disso, há uma estrutura ainda não utilizada, que turbinaria bastante o lugar. Possui espaço para um restaurante, há banheiros (fechados) e uma área coberta, hoje utilizada para descanso de grupos.

Trilhas
Fazer trilhas é obrigatório para quem deseja conhecer o parque. São elas, com extensão calculada pelo Geopark em 880 metros, que levam às fontes e às pedras com formatos estranhos, e que têm nome de bicho: Pedra da Coruja e Pedra do Morcego. Esta foi abrigo do bando de cangaceiros Os Marcelinos, que atuou na região na década de 1920, e que foi em parte exterminado em um local na mesma cidade, conhecido como Alto do Leitão.
A impressão que me deu, no entanto, é que há mais do que 800 metros. Isso porque a maior parte do trajeto é plano, e mesmo assim não foi rápido passar por lá.

Como cheguei lá

Fui de carro, mas é bem fácil chegar de D-20, que sai a cada meia hora da praça da Igreja do Rosário (em frente ao hospital), no centro de Barbalha, em direção ao distrito de Caldas (10 entre 10 pessoas conhecem).
De carro ou D-20, a direção é a CE-060. No quilômetro 7, do lado esquerdo de quem sobe em direção ao Caldas, é possível ver a entrada do parque municipal e o totem do Geopark.