Arquivo da categoria: Cachoeira de Missão Velha

Geossítio Cachoeira de Missão Velha

Padrão
Cachoeira de Missão Velha durante período chuvoso (inverno)

Cachoeira de Missão Velha durante período chuvoso (inverno)

É preciso um tanto de imaginação para enfim entender a importância da Cachoeira de Missão Velha para o desenvolvimento da região do Cariri. Embora seja um dos geossítios mais importantes do Geopark Araripe, é a maior prova de que o projeto de preservação precisa ser intensificado.

As lindas formações do cânion podem ser vistas melhor quando a vazão da água está pouca (nos meses de pouca chuva, entre julho e dezembro), mas é só no período chuvoso que vemos a intensidade de suas águas, com quedas de até 12 metros.
Nessas horas, as “marmitas” (curioso buraco na rocha, causado pelo fluxo da água) podem ser uma armadilha para quem caminha entre as pedras.

O local era considerado sagrado pelos índios Kariri, e foi em seu entorno que surgiu o primeiro aldeamento indígena (a “missão” que dá nome à cidade). Foi por Missão Velha que os colonizadores do Cariri chegaram, seguindo a rota da água.
Hoje, porém, suas águas recebem dejetos de outras cidades da região, e sua beleza está comprometida pelo excesso de turistas que mesmo assim utilizam a cachoeira como balneário nos dias quentes, deixando todo tipo de lixo quando vão embora.

A boa notícia é que já foi pior. A cachoeira já foi um balneário particular, e ainda é possível ver as paredes das piscinas construídas no local.
A visita vale a pena pelo caminho, e para entender como foi a formação da ocupação local. Não vale ir à cachoeira esperando encontrar um paraíso natural, já que a água não é das mais limpas.

Trilha
Há uma trilha bem sinalizada com duração média, entre a vegetação da caatinga, que vai dar nas ruínas de uma construção de pedra da época dos jesuítas. Vale a pena para quem gosta de caminhar, mas é preciso levar em conta o sol forte da região e a extensão da trilha, de quase dois quilômetros.
Não deixe de notar, próximo à entrada da trilha, alguns “rasgões” no chão: são os os icnofósseis, registro de passagem de animais há milhões de anos.

Como cheguei lá
A Cachoeira de Missão Velha está a cerca de cinco quilômetros do centro da cidade. Fui de carro, com o pessoal do Geopark. O caminho é sinalizado, e o carro chega ao lado do Geossítio. Outra opção é ir de táxi ou mototáxi, partindo do centro de Missão Velha. Não há transporte público.

Anúncios